quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Declarações de abertura da defesa e promotoria


O TMZ está fazendo toda a cobertura do julgamento de Conrad Murray, inclusive transmitindo-o AO VIVO, através desse link. Confira abaixo as declarações de abertura da defesa e da promotoria, realizadas no primeiro dia de julgamento (27/09).

Observação: Em respeito a Michael e aos fãs, decidimos não colocar aqui, no blog, a foto e a gravação divulgadas pela promotoria. Elas podem ser facilmente encontradas em quaisquer sites de notícias. Porém, alguns fãs ainda não estão preparados para certas coisas, e temos que respeitar isso.


Fonte: TMZ
Tradução por Felipe C. de Omena,
Especialmente para o blog Michael Jackson FC


Declarações de abertura


Promotoria

*Michael Jackson se equivocou ao confiar a sua vida nas habilidades médicas do Dr. Conrad Murray.
*A causa da morte foi uma overdose de Propofol, administrado por Murray.
*Conrad Murray agiu com grosseira negligência e incompetência.
*Murray recebia apenas $150.000 por mês, e não os $5.000.000 (cinco milhões de dólares) que ele exigiu para a turnê This Is It.
*Murray fez arranjos com uma farmácia para adquirir grandes quantidades de Propofol regularmente.
*Murray mentiu para o farmacêutico, falando que tinha uma clínica em Santa Monica, enquanto ele não tinha.
*Uma gravação de voz, feita em 10 de maio de 2009 no iPhone de Murray, mostra Michael Jackson altamente sob os efeitos de "agentes desconhecidos", com Murray lá. Isso mostra que o médico sabia do estado de Michael e o que ele estava fazendo com o cantor.
*Algumas semanas antes de seu falecimento, Michael estava frio, sentindo muitos tremores e no "mundo da lua". Porém, Murray continuou dando-o Propofol.
*Foi realizada uma reunião na casa de MJ, com Kenny Ortega, Murray, Michael e outros. Ortega estava preocupado com a saúde do Rei do Pop, porém, ao demonstrar isso, foi repreendido por Conrad Murray: "Michael está emocional e fisicamente bem. EU sou o o médico".
*No dia da morte de Michael, à uma hora da madrugada, ele chegou em casa do ensaio e Murray, como toda noite, ficou lá visando colocá-lo para dormir com Propofol.
*O promotor disse que Michael morreu em sua cama, ou seja, já estava morto quando os paramédicos chegaram.
*Murray mandava mensagens de texto e fazia ligações telefônicas enquanto sentava com Michael. Ao todo, ele fez 8 ligações, sendo a última às 11h51 (horário de Los Angeles). Foi aí que ele percebeu que haviam problemas com MJ. Porém, a emergência foi chamada apenas às 12h20 (horário de Los Angeles).
*Murray ligou para o guarda-costas Alberto Alvarez e disse que Michael tinha tido uma "reação alérgica".
*Murray instruiu Alvarez a esconder as provas numa bolsa azul, colocando, entre outras coisas, o frasco de Propofol. O promotor alega que é nesse frasco que havia a dose fatal.
*Os paramédicos disseram que Michael já estava morto, mas Murray insistiu em que ele fosse levado para o UCLA.
*Os médicos do UCLA perguntaram quais drogas ele tinha dado a Michael, porém Murray jamais mencionou o Propofol.
*Dois dias depois da morte de MJ, Conrad Murray encontrou-se com detetives da polícia de Los Angeles e revelou que dava Propofol para o Rei do Pop todas as noites, por mais de 2 meses.
*Michael disse a Murray, em torno de cinco horas, que ele precisava dormir. Propofol foi a resposta. Murray disse que injetou 25 miligramas, mas isso só iria colocá-lo para dormir por alguns minutos. Os promotores disseram que muito mais Propofol foi administrado.
*Murray explicou que foi ao banheiro para urinar, e voltou em dois minutos. Encontrou Michael sem respirar. Os promotores chamam isso de "abandono médico".
*Murray estava realizando ligações 45 minutos depois de injetar o Propofol.
*Conrad Murray não estava pensando em MJ ao agir. Ele estava trabalhando por muito menos do que tinha exigido (apenas $150.000, como dito antes).
*A promotoria divulgou uma foto de Michael morto, no hospital. Ele já tinha falecido há 12 horas.



Defesa

*O advogado diz MJ se auto-injetou uma dose de Propofol, além de ter tomado Lorazepam. Isso criou uma "tempestade perfeita" que o matou.
*Não havia como salvar Michael, pois ele morreu instantaneamente.
*A peça central da defesa é de que Michael matou ele mesmo.
*Chernoff (o advogado) também disse MJ "tinha um problema" que nada poderia vencer - nem mesmo o seu talento. Ele não poderia fazer a turnê "This Is It".
*Murray não é um 'médico de celebridades', ele é um cardiologista que salva vidas.
*A defesa colocará alguns dos pacientes do Dr. Murray no estande para mostrar o seu nível de cuidados, que, em geral, "vai bem acima do padrão de atendimento esperado de um médico". Ele comprava receitas para quem não podia pagá-la, o que contradiz os promotores ao chamá-lo de ganancioso e irresponsável. Murray chorava enquanto ouvia Chernoff.
*Murray tratou MJ por diversos problemas, incluindo fungos no dedo do pé e um pé quebrado.
*Chernoff disse que Conrad Murray não fazia ideia de que MJ tinha um problema muito mais profundo - não era insônia, e sim "uma absoluta incapacidade para dormir".
*Quando Murray encontrou-se com detetives dois dias depois da morte de MJ, ele respondeu bem a todas as perguntas, sem esconder nada. Murray disse aos policiais: "Eu não sei quem matou Michael Jackson. Quero saber também."
*Michael Jackson disse a Murray que a única maneira para que ele pudesse dormir era Propofol, e que ele sempre teve o medicamento em casa. O Rei do Pop disse a Murray exatamente como era para ser administrado. Ele tinha até um nome especial para a droga - "leite". MJ sabia que Lidocaína era essencial na administração de Propofol para evitar uma sensação de queimação.
*MJ disse a Murray que iria usar Propofol com ou sem ele, então o doutor concordou em fornecer o medicamento.
*Murray proporcionou Propofol por 2 meses a MJ, e durante esse tempo o cantor dormiu, acordou, e viveu a sua vida - ou seja, não houve negligência alguma na administração do medicamento.
*Michael Jackson morreu quando Conrad Murray parou. Ele disse aos policiais que acreditava no seu papel de encontrar uma maneira para ajudar MJ a dormir normalmente, insistindo para que saísse do Propofol.
*Em outras palavras, Murray estava tentando desviciar Michael do Propofol e dar-lhe outros sedativos mais tradicionais. E, em 22 de junho, três dias antes da morte de MJ, ele concordou em deixar Murray tentar tirá-lo do vício. Nesse dia, Murray deu ao Rei do Pop metade da quantidade de Propofol que ele vinha dando. E funcionou - Michael dormiu.
*Em 23 de junho, Murray não deu nenhuma dose de Propofol, dando-lhe outras drogas no lugar. E, em 25 de junho, o plano era continuar não dando Propofol, e sim outros tipos de sedativos. É por isso que, na gravação, MJ implora por Propofol. Murray deu-lhe outras drogas, ao invés do "leite".
*O advogado apresentará um especialista em dependência, que irá testemunhar que o Dr. Arnold Klein VICIOU Michael Jackson em Demerol.
*Chernoff insiste que Murray só injetou 25 miligramas de Propofol pouco antes de MJ morrer - e isso não era suficiente para matá-lo. Quando Jackson foi dormir, Murray checou seu pulso, e estava bom. Em seguida, ele sentou e observou. Apenas deixou o quarto quando se sentiu confortável. Esta pode ser a chave para o caso - Conrad Murray abandonou Michael ao deixar o quarto?
*A defesa argumenta que Michael Jackson se matou em seguida, com a dose fatal.
*Ela diz que o conteúdo do estômago do Rei do Pop tinha quatro vezes mais do que a quantidade de Lorazepam em seu sangue, mostrando que Michael engoliu a droga, depois de Murray sair.




EM BREVE, MAIS INFORMAÇÕES. Acompanhem o julgamento no TMZ e acessem o fórum The Essential para as últimas informações.
Link


© 2010/2011 – MJJ FC – Os direitos autorais do texto pertencem só e exclusivamente a seu autor. É unicamente dever do autor garantir a integridade do mesmo.

6 comentários:

  1. Obrigada Felipe por essas informações. Ao vivo não entendo nada, não sei inglês.

    L.O.V.E.

    ResponderExcluir
  2. O que a defesa puder fazer, fará. Fico com o coração apertado só de ler esses absurdos.

    A transmissão ao vivo bem que poderia ser com legenda, né? Mas vale.

    Felipe nos deixa bem informados.

    JUSTIÇA PARA MICHAEL!
    CADEIA PARA MURRAY!

    ResponderExcluir
  3. Muito bom Felipe nos manter informadas já que também sou nula no inglês!
    Mas ele caprichou hein meninas?
    Postou o discurso de abertura da Promotoria e do advogado do "medicozinho"...

    O cara administra medicamentos pesados durante 2 meses, e depois vem com essa conversinha de que estava tirando o propofol de Mike!!!

    O que aconteceu foi uma potencialização entre os vários medicamentos que ele deu a Mike e que só foi aparecer na necrópsia.
    A segunda, que a família pediu para ser feita.

    Ou será que estou dizendo bobagem gente????

    Vou parando porque já estou começando a ficar alterada.

    JUSTIÇA PARA MICHAEL!!!
    CADEIA PARA MURRAY!!!

    ResponderExcluir
  4. Está dizendo bobagem não, Zú. Está tudo com muita coerência.
    Bobagem quem disse fui eu: "A transmissão ao vivo bem que poderia ser com legenda". Como se fosse possível, né?

    Absurdo foi ele dizer que estava tirando o Propofol do Michael! Tirando!

    ResponderExcluir
  5. Não está passando ao vivo agora. O site informou que a página não foi encontrada.
    Espero que resolvam o problema.

    JUSTIÇA PARA MICHAEL!!!
    CADEIA PARA MURRAY!!!

    ResponderExcluir
  6. Hoje não temos como ver as testemunhas depondo. Mesmo que não entenda, gosto de ficar acompanhando tudo.

    Mas isso não importa. O importante é que tudo caminhe para que o culpado seja punido.

    Meu coração ficou doído com aquela foto em que ele aparece morto. E pensar que na véspera ele estava cheio de vida!

    Com o depoimento das testemunhas ficamos sabendo de mais coisas que aconteceram naquele quarto.

    E aquela gravação... ai meu Deus!!! O que é aquilo???? Chorei e chorei muito!

    JUSTIÇA PARA MICHAEL!!!
    CADEIA PARA MURRAY!!!

    ResponderExcluir