quinta-feira, 28 de julho de 2011

Amy Winehouse - R.I.P.


Como todos sabem, no dia 23/07, último sábado, morreu a cantora britânica Amy Winehouse, aos 27 anos. Até agora, não se sabe ao certo qual foi a causa. O talento indiscutível da superstar não a impediu de entrar no mundo das drogas e bebidas. Mas, nada é por acaso: Amy era revoltada por causa de sua conturbada família. O pai traía a mãe com uma colega de trabalho. Tudo isso, somado à influência do ex-marido Blake Fielder, resultaram no seu vício.

Você deve estar se perguntando: "Ok! Mas o que isso tudo tem a ver com Michael Jackson?"

Em 2009, pouco tempo após a morte do Rei do Pop, Amy declarou ter visto o seu espírito. Verdade ou não, a notícia não deixa de ser intrigante, afinal, menos de 2 anos depois ela realmente perderia tudo - inclusive a vida.

Amy Winehouse disse a uma amiga que a visita do espírito de Michael Jackson a ajudou a ficar longe das drogas. 'Amy ouviu a voz de Michael lhe dizer que se não saísse dessa (do vício), perderia tudo', contou uma fonte à revista People. [Fonte: Terra]


Amy sempre declarou ser fã de Michael Jackson. Em 2007, prestou uma homenagem ao astro, cantando, com Charlotte Church, a música 'Beat It', sucesso do álbum Thriller (veja vídeo). Um ano depois, ao ser questionada sobre o seu artista favorito, a cantora não hesitou:

Michael Jackson! Ele é a única pessoa em quem acredito realmente, um músico sábio, que eu creio ser verdadeiramente mágico.


A carreira de Winehouse foi rápida. Seu sucesso apenas se consolidou após o lançamento do álbum 'Back to Black', disco mais vendido de 2007, que deu-lhe a vitória em 5 categorias do Grammy Awards. Mesmo assim, sua voz marcou o mundo da música.

Descanse em paz, Amy!



© 2010 – MJJ FC – Os direitos autorais do texto pertencem só e exclusivamente a seu autor. É unicamente dever do autor garantir a integridade do mesmo.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Michael Jackson: Um amigo da África

Michael foi um verdadeiro ativista na luta contra os problemas da África - desde a pandemia de AIDS até a fome extrema. Podemos constatar isso nesse artigo, postado em 2004, no site The Final Call, de autoria de ASKIA MUHAMMAD.

POR ASKIA MUHAMMAD
FONTE: THE FINALL CALL.COM
TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO POR FELIPE C. OMENA,
ESPECIALMENTE PARA O BLOG MJJ FC.
www.mjj-fc.blogspot.com

----------------------------------------------------------


Michael Jackson: Um amigo da África

O continente africano tem um verdadeiro amigo em Michael Jackson. Durante suas três décadas de visitas, desde a infância, Jackson apoiou, financeiramente, programas para construir e equipar hospitais, orfanatos, casas e escolas, assim como programas relacionados a vacinação de crianças, AIDS, e a luta contra o regime apartheid.

A comunidade diplomática da África mostrou
oficialmente sua apreciação, presenteando o Rei do Pop, considerado o filantropo mais generoso do mundo do entretenimento, com uma estatueta de 30 centímetros de um elefante de bronze, da Associação de Esposas de Embaixadores Africanos (ADSG), em reconhecimento de seus trabalhos humanitários mundiais, especialmente na África (foto ao lado).

"Eu gostaria de aproveitar essa oportunidade para agradecer ao Sr. Jackson em nome da população do meu país, Etiópia", disse a Sra. Haregewoine Abebe, esposa do embaixador da Etiópia e anfitriã da recepção de gala na embaixada de seu país, a mais de 200 convidados.

"Vocês devem lembrar que o Sr. Jackson e seus colegas, Sr. Quincy Jones e Sr. Lionel Ritchie, começaram o projeto We Are The World em 1985. Esse enorme empenho levantou milhões de dólares para auxiliar as vítimas da fome e mobilizou o mundo em resposta à tragédia enfrentada pela Etiópia naquele tempo", disse Abebe, que foi aplaudida.


Em 1984, Michael Jackson compôs a canção 'We Are The World', gravada por dezenas dos mais populares cantores do mundo. A gravação e o vídeo arrecadaram milhões de dólares para auxiliar no combate a fome na Etiópia.

Jackson esteve em Washington para encontros públicos com diversos membros do 'Congressional Black Caucus' (CBC), para promover a conscientização da pandemia de AIDS no continente, e para visitas particulares com estudantes da Duke Ellington School e com os militares feridos dos EUA que estavam sendo tratados no hospital Walter Reed Army.

"Eu não posso imaginar um maior triunfo para essa luta contra a AIDS na África, e nos ajudando a fazer o bem temos as promessas do Presidente Bush, de ter Michael Jackson com a gente", disse a repórter Sheila Jackson-Lee, no 'Capitol Hill', em 31 de março, de acordo com relatórios publicados.

Durante 2 dias, Jackson reuniu-se com uma dúzia de membros da CBC - incluindo Lee, William Clay Jr., Chaka Fatah, Jesse Jackson Jr., John Lewis e Bobby Rush -, e com uma delegacia de embaixadores africanos. O principal foco das reuniões foi aumentar a conscientização sobre a praga de AIDS no Continente Africano.

No total, 39 membros da CBC recusaram a reunião oficial com Michael Jackson, devido a uma agenda lotada, de acordo com a Sra. Jackson-Lee. Porém, uma fonte, que pediu para não ser identificada, relevou: o real motivo das recusas foi a 'preocupação' dos membros da CBC. "Eles não queriam associar-se com alguém que pode ser um molestador de crianças. Essa não é a posição desse ofício", disse a fonte.

Jackson foi acusado na Califórnia - 7 acusações de abuso sexual infantil e 2 de dar álcool a um menor.

"Eu estou bem ciente de que o Sr. Jackson está de acordo com a lei", disse a Sra. Jackson-Lee, numa declaração preparada. "Eu também estou ciente de que ele é inocente até ser provado o contrário. Eu acredito na retidão da justiça, e o Sr. Jackson deveria poder prosseguir sua vida. Ele é um fenômeno mundial, e nós deveríamos olhar além da condenação - pois Michael Jackson nós trás fé, caridade e esperança."


Bobby Rush concordou: "Nós somos uma nação de leis, e as pessoas são inocentes até provarem sua culpa. Eu saí dos meus encontros com Michael Jackson sentindo que ele seria um porta-voz magnífico para as pessoas sofredoras de AIDS. Ele realmente é alguém que pode liderar a luta global por aqueles que sofrem dessa doença. Sua voz seria poderosa e forte em todo o mundo para proporcionar tratamento médico e até mesmo a cura."

Jackson garantiu que era "capaz e disposto a dedicar todo o resto de sua vida para a epidemia de AIDS", disse Mr. Rush. "Com esta campanha, Michael continuará tendo um impacto em nossas vidas. Ele é o homem para um tempo como este."

Durante as reuniões, aproximadamente 50 espectadores, que esperavam por um vislumbre do superstar, berraram, gritaram e cantaram: "Michael! Michael!". A 'Capitol Police' (USPC) e guardas de segurança ajudaram Jackson, o empurrando no meio da multidão, no hall de um dos edifícios da repartição oficial, em seu caminho para entrar e sair dos encontros realizados durante 2 dias.

"Isto é muito, muito importante para mim", disse Jackson, numa resposta de improviso à pergunta dos repórteres sobre seu compromisso com a luta contra a propagação da doença. "Eu tenho viajado para a África e tenho feito contribuições financeiras lá", disse ele numa declaração escrita. "Porém ainda existem 9 mil pessoas por dia morrendo de AIDS. Há algumas poucas escolas em que as crianças não estão sendo educadas. Muitas estão passando fome e morrendo de diversas doenças."

"Alguns dos prazeres da vida que nós aproveitamos - água corrente, eletricidade, estradas pavimentadas, banheiros funcionando, camas e comida - são sonhos para a maioria das nossas famílias africanas. Todos nós compartilhamos o mesmo compromisso e todos nos importamos com o que está acontecendo à nossa irmã, a África", declarou Michael.


O envolvimento de Jackson é 'bem-vindo', de acordo com um influente embaixador africano. "AIDS é um grande problema para todo o mundo, não só para a África. Nós sabemos pois estamos na vanguarda da luta contra essa doença", disse o embaixador Edith Ssempala, da República da Uganda, em entrevista ao Final Call. "Isso não pode ser combatido por apenas uma pessoa. Isso não pode ser combatido por apenas um país. Está é uma luta em que todos devemos nos comprometer, só assim definitivamente daremos boas-vindas a Michael."

A Uganda é um dos mais bem sucedidos países africanos na luta contra a propagação de AIDS, e sua estratégia tem sido realizada por autoridades americanas como um modelo para o continente onde mais de 30 milhões de pessoas estão vivendo com o vírus. Chamada "A-B-C", essa 'estratégia-tripla' aborda o domínio de si mesmo, sendo fiel ao parceiro sexual, e o uso de preservativos.

Agora, o mundo todo deve reunir-se para ajudar a África, de acordo com o embaixador Ssempala. "A África ajudou o resto do mundo a se tornar o que eles se tornaram. Ajudou a Europa. Ajudou ao Japão. Ajudou aos 'Tigres Asiáticos'. Isto foi um real investimento na segurança do mundo."

Em resposta aos convites de diversos governos africanos emitidos em seus encontros no 'Capitol Hill', Jackson prometeu visitar alguns de seus países numa turnê, a fim de ajudar a arrecadar dinheiro para programas de educação, tratamento e prevenção da AIDS.

Jackson, agora com 43 anos, disse aos convidados da recepção da ADSG que viajava para a África desde que tinha 12. E ele leva seus filhos, geralmente para férias. De fato, ele confidenciou que a África é o destino favorito de suas crianças.

Coincidentemente, o nome de um outro superstar da 'black music' estava sendo emprestado para aumentar a conscientização em apoio à educação na África, ao mesmo tempo das visitas de Jackson.

A Associação de Esposas de Embaixadores Africanos (ADSG) foi fundada em 1978, com o objetivo de proporcionar assistência a programas que beneficiam crianças carentes nos 51 países participantes. Ela está planejando um jantar de gala, em Washington, para arrecadar fundos para auxiliar crianças deficientes. "Eu irei apoiá-los totalmente em seus esforços", disse Jackson. "E eu incentivo vocês todos a fazerem o mesmo."

"Nós precisamos usar quaisquer recursos que temos para trabalharmos juntos e combater todos esses problemas. Diversos membros do congresso prometeram apoio por nossos esforços em continuar aumentando a conscientização do povo americano, e em continuar a luta pelo financiamento adequado dos programas que auxiliam a África. Isso é bom e precisamos apoiá-los", disse Jackson.


"Isso é bom. Isso é muito bom e nós estamos muito felizes. Michael quer ajudar a ADSG e a África - pela AIDS, e pelas crianças deficientes. Então estamos animados", Sra. Haoua Diatta, esposa do embaixador da Nigéria, disse ao Final Call.
---------------------------------------------------------------
-



© 2010 – MJJ FC – Os direitos autorais do texto pertencem só e exclusivamente a seu autor. É unicamente dever do autor garantir a integridade do mesmo.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

A Dança dos Sonhos

Desde o ano passado, o fã Leandro Lapagesse, considerado o maior colecionador de ítens do MJ na América Latina, falava sobre o lançamento em português do livro 'Dancing The Dream' ('Dançando o Sonho', em tradução livre). Agora, um ano depois, o projeto irá se realizar! Thereza Motta, da editora 'Ibis Libris', em união com Lapagesse, lançarão 'A Dança dos Sonhos' em 29/08/11, dia em que Michael faria 53 anos. Haverá duas edições: uma colorida e outra preta e branca. O livro mostra diversas reflexões e poemas escritos pelo Rei do Pop.

Segue o texto que Thereza publicou em seu site:


"Como pequena editora, resolvi publicar "A Dança dos Sonhos", aceitando o desafio que recebi por vias indiretas. O livro me foi apresentado pelo DJ King Leo Lapagesse, que desde criança admirava o cantor. Quando vi o livro em janeiro de 2010, sete meses após a morte de Michael, percebi que ele havia sido "esquecido" pelas grandes editoras e apostei em sua publicação. Leo e eu decidimos dividir o valor do advance que é pago à editora americana que detém os direitos de publicação de "Dancing the Dream" e investir na produção do livro. Agora, para publicar a primeira edição brasileira do único livro de poemas e textos de Michael Jackson, resolvemos pedir a colaboração das pessoas para financiar essa impressão e custear a produção editorial e divulgação do livro.

As fotos foram reproduzidas do livro original e a tradução feita em seis meses, para que os fãs brasileiros possam compreender com o que Michael Jackson se importava. Muitos me perguntam se o que ele escreveu é bom, surpresos com a existência deste livro. E respondo a todos: "Sim, vocês vão se surpreender com o que Michael escreveu". Ele se preocupava com a Terra, com os homens, com os animais, as crianças, com os fracos e indefesos, com a sabedoria, com o futuro do planeta, com tudo que hoje preocupa cada vez mais as pessoas.

Pouco antes de ser apresentada ao Leo Lapagesse, tive um sonho com Michael Jackson em sua casa, brincando com várias crianças, e ele dançava à minha volta, bramindo duas espadas de brinquedo, feliz de me ver ali. Mesmo sem falar comigo, ele estava me dando as boas-vindas e eu me senti em casa. Sem saber, o sonho me avisava o que iria acontecer: ao conhecer Leo, ele me apresentou o livro que iria mudar nossas vidas. Compreendi imediatamente que eu havia sido escolhida para traduzi-lo e por isso Michael aparecera em meu sonho.

Agora que este sonho está para se materializar, ao término da tradução e produção editorial do livro, queremos que todos possam compartilhar desta edição única, dos textos e poemas de Michael, através de letras de música, depoimentos, contos, fábulas e histórias que ele escolheu para mostrar a seus amigos, que deram a ele a chance de ser quem ele era.

Dados do livro:
130 páginas, formato 21 x 21 cm, capa dura e papel couché (colorido ou preto e branco).
"A Dança dos Sonhos" (Dancing the Dream) é o único livro de poemas e textos, com reflexões de Michael Jackson, prefácio de Elizabeth Taylor, publicado pela primeira vez em 1992, e relançado em 2009, após a morte dele em 25 de junho.

Em 2010, a Ibis Libris comprou os direitos de publicação do livro no Brasil e em todos os países de língua portuguesa, exceto Portugal e irá lançar, com exclusividade, no dia do aniversário do Rei do Pop, em 29 de agosto, a edição brasileira com as fotos e textos que fazem deste livro uma lembrança especial daquele que encantou gerações desde sua infância. A festa ainda vai contar com a apresentação de Nikki Goulart, sósia de Michael Jackson, e Leandro Lapagesse, o DJ King, tocando músicas do astro para os fãs saudosos.

Nesse mesmo mês, a Ibis Libris comemora 11 anos de existência, e nada melhor do que celebrar com aquele que representa uma geração de artistas e profissionais de todos os segmentos, influenciando as vidas de milhões de pessoas."



Para saber mais, acesse o site movere.me. Lá, você pode contribuir com o lançamento do livro, até mesmo em pequenas quantias.



© 2010/2011 – MJJ FC – Os direitos autorais do texto pertencem só e exclusivamente a seu autor. É unicamente dever do autor garantir a integridade do mesmo.

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Entrevista Julho/2011

| CONFISSÕES DE UM FÃ |
Com...

Maíra


- Como, quando e por que você virou fã de Michael Jackson?

Comecei a amar e olhar de um jeito especial para Michael, na época de seu julgamento. As humilhações que faziam a ele me incomodavam muito. Conhecia bem pouco, mas não acreditava que ele fosse culpado. No dia em que o levaram preso e algemado, achei uma injustiça e senti uma empatia muito forte. Então, me interessei em conhecer um pouco mais para entender o porquê de tudo aquilo. Descobri coisas incríveis! Encantei-me com tudo que vi: suas canções, letras, turnês... Levitei! Após sua “morte”, foram mostradas muitas outras maravilhas, além de todo o talento. Foram descobertas as maravilhas que haviam sido abafadas por tanta maldade. Todo seu humanitarismo, sensibilidade, simplicidade, os seus livros com suas reflexões e poemas, os seus propósitos, lutas, ideais... tudo! A admiração que sentia tomou proporções ainda maiores e o meu amor por ele, que já era imenso, virou INCONDICIONAL. Sou, com muito orgulho, uma fã incondicional de Michael! Amo o fofo de paixão!


- O que Michael significa para você?

Significa tanta coisa em minha vida! Por mais que tentasse, eu não conseguiria listar nem a metade. Por isso, gosto de falar sempre assim: Michael é TUDÃO!!!

Michael significa reflexão de vida!
Amor, respeito, união, humildade e igualdade.
Coragem e superação.
Ousadia e mudança.
Quebra de limites, de poderes, de preconceito.

Michael é lenda, é fato, é história.
Magia, sonho... puro êxtase!


- Onde estava e como você reagiu ao saber da fatídica notícia de 25/06?

Estava preparando o jantar quando o Jornal Nacional noticiou. Fiquei imóvel e perplexa. Senti uma tristeza imensa, um sentimento confuso, um aperto bem grande no peito. Tive uma sensação nunca antes sentida. Estava sem chão. Fui tomada por sentimentos ruins e confusos de dor, tristeza, compaixão, remorso, desespero, descrença e revolta. Fui pra net desesperada na tentativa de resgatar Michael. Implorava a Deus por uma segunda chance. Foi terrível.


- Qual a sua opinião sobre a teoria 'believe'?

Sou believe. Tantas coincidências sobre essa “morte” me atormentavam e causavam dúvidas. Por uns momentos, apesar de tudo isso que me espantava, eu pensava estar passando por um processo de não aceitação, o que é normal numa morte repentina, mas que depois passa. Foi quando vi que outras pessoas na net também não estavam acreditando na morte de Michael justamente pelos detalhes e coincidências.

Então a teoria “believe” não se trata de fãs fanáticos, lunáticos, loucos. Não se trata de fãs que não aceitam a morte de seu ídolo, como a maioria pensa, e como eu também pensava sobre os fãs de Elvis até conhecer o porquê de suas crenças, suas investigações. São fãs que conseguem ver os detalhes dessa “morte”, a partir das várias coincidências que se transformaram em evidências de uma morte forjada. São fãs que olham com mais atenção e conseguem ver além da visão que estamos acostumados a ter. É realmente olhar com atenção o que está sendo mostrado e ver os pequenos detalhes ali escondidos. São fãs que investigam e descobrem as falhas.

"Não existe coincidência, apenas a ilusão de uma coincidência."


- Como é o seu relacionamento com outros fãs de Michael? Vai a encontros, participa de fóruns, etc?

Participo de fóruns, blogs, etc. Gosto muito de interagir com os outros fãs, trocar ideias, homenagear e defender o Rei... Meu encontro com outros fãs é aqui nesse espaço de Michael, onde sua magia reuniu a todos para que pudéssemos sentir uns aos outros e perceber que o amor se manifesta através da essência, da música de cada um, numa junção de energias que se transformam em uma só. Esse espaço de Michael é um mundo de sonhos, sem barreiras, sem limites, sem preconceito. Michael conectou o mundo real ao mundo de sonhos, onde todos somos iguais, onde todos somos um. Estou tendo experiências novas e surpreendentes. Estou aprendendo bastante aqui no espaço Michael.


- Em que aspecto você se identifica com o Rei do Pop?

Na sensibilidade! Michael tem uma sensibilidade à flor da pele em todos os sentidos, eu também. Então me identifico muito com ele nesse aspecto.


- O que você pensa sobre Joe Jackson? Michael o perdoou, e você? Conseguiu perdoá-lo?

Sou grata a Joe e Katherine pelo fato de terem concebido Michael, esse ser humano incrível. Mas não sinto muita afinidade pela família de Michael, não só por Joe, mas por nenhum (com exceção dos filhos). Não tem nada a ver com raiva, ódio, nem com perdão, mesmo porque acho que ele só cabe a Deus e à pessoa vítima de alguma maldade. Não concordo, mas não critico mais o comportamento que Joe teve com seus filhos, principalmente com Michael. Pode ter sido por ignorância, maldade, ambição... quem sabe? Eu não. Só sei que não sinto simpatia por eles, talvez por aquilo que consigo ver em suas atitudes: frieza, ambição. Pode até ser que sejam pessoas completamente diferentes, mas não demonstram isso. E quando não temos contato com as pessoas nos baseamos apenas naquilo que elas transmitem através de gestos e atitudes.


- Um assunto muito polêmico: você acredita que MJ é pai biológico de seus 3 filhos?

Quando surgiu toda a polêmica, fiquei em dúvida, porque me lembrei que os negros possuem gene dominante. Mas pode sim, raramente, acontecer de terem filhos brancos. Mas, os três? Então fui pesquisar a respeito se seria possível, e percebi que é. Com o avanço da ciência, não podemos duvidar de nada, não é? Se já é possível selecionar embriões saudáveis e escolher o sexo, vai saber se não é possível escolher as características também?

Um dos motivos do divórcio de Michael com Lisa foi porque ela não quis ser mãe de seus filhos. Por que ele iria fazer um contrato multimilionário com a Debbie para que ela gerasse filhos com o esperma de outro homem? Não teria lógica. Seria muito mais coerente adotar. Mas Michael queria ter seus próprios filhos. Li num fórum que ele só assinou o contrato com Debbie após o resultado de DNA:

"The Associated Press, 22 de Dezembro de 1996. Londres – Após um teste de DNA confirmar que Michael Jackson é o pai, ele assinou um contrato multi-milionário com a sua esposa, grávida."

Portanto, acredito sim que Michael é o pai biológico de seus três filhos.



- O que você pensa sobre o casamento do Rei do Pop com Lisa Marie?

Existiu um amor lindo entre eles, foi uma pena ter durado tão pouco. Acho que a mídia teve uma culpa enorme pelo fim dessa união, mas a Lisa também teve. Michael parecia muito apaixonado. Claro que ele tinha os seus defeitos, mas os da Lisa se destacaram. Ela também parecia apaixonada, só que, talvez por imaturidade, insegurança ou mesmo por um orgulho infundado, colocou tudo a perder. Acho que Lisa pisou na bola por várias razões: Não aceitar ser mãe dos filhos de Michael (talvez por preconceito, como foi comentado), não apoiá-lo em seus momentos mais difíceis, deixar-se influenciar por comentários alheios, etc. Quando se divorciaram, ela depreciou, debochou e praticamente culpou Michael pelo fim do casamento. Ele nunca expôs Lisa ao ridículo, sempre foi um cavalheiro.

Concluindo: Ela não cuidou direitinho do fofo como ele merecia.



- Qual o seu álbum preferido?

Gosto de todos, mas os meus preferidos são HIStory e Dangerous. Não consigo escolher um entre esses dois!


- Para finalizar, deixe uma mensagem para Michael.

Michael...
Ser sua fã não é só um desejo,
É uma honra!
Um privilégio!
Não é só curtição,
É um prazer imenso!
É aprimorar os sentidos do corpo,
Na mestria dos sons e das cores!
É sentir a magia da canção e do ritmo,
E mergulhar em profundo Êxtase!

Obrigada Michael por fazer parte da minha vida de forma tão intensa. I love you more... L.O.V.E.

#--------#--------#--------#-------#--------#



Obrigado pela entrevista!
O próximo entrevistado será escolhido em breve...


© 2010 – MJJ FC – Os direitos autorais do texto pertencem só e exclusivamente a seu autor. É unicamente dever do autor garantir a integridade do mesmo.