terça-feira, 26 de abril de 2011

Arnold Klein desmente boato de que Michael era amante de seu ex-funcionário

Em Agosto de 2009, algumas semanas após a morte de Michael Jackson, Jason Pfeiffer, ex-funcionário da clínica do dermatologista Arnold Klein, deu uma entrevista declarando que ele e o astro eram amantes. Pfeiffer disse que sua relação com o Rei do Pop era "apaixonada e sexual", que eles se amavam e foram almas gêmeas.

Arnold Klein era o dermatologista de Michael desde 1985. Foi ele que diagnosticou seu lúpus e vitiligo. Na época, confirmou as declarações de seu funcionário: "Quando se vê duas pessoas olhando uma para a outra, percebe-se logo o que está acontecendo. Eu era muito feliz por eles".

As declarações de ambos provocaram revolta entre os fãs do Rei do Pop, que chegaram a fazer ameaças de morte a Jason Pfeiffer, através de telefonemas, fax e e-mail. "Eu vou colocar uma bala na sua cabeça", disse uma voz.

Agora, Dr. Klein mudou totalmente seu discurso sobre o caso. Em sua página do Facebook, ele escreveu: "As alegações sobre Jason ser amante de Michael Jackson são ridículas. Essa história foi inventada…"

Porém, Pfeiffer continua insistindo na história. Após a mensagem de Klein no Facebook, ele disse ao TMZ que foi sabotado por seu ex-chefe: "A história é verdadeira. Tivemos relações sexuais, mas não chegamos a viver um grande caso de amor".

Michael sempre declarava que não era gay.




© 2010/2011 – MJJ FC – Os direitos autorais do texto pertencem só e exclusivamente a seu autor. É unicamente dever do autor garantir a integridade do mesmo.

10 comentários:

  1. Eu não acredito que Arnold Klein tenha desmentido a história simplesmente pela memória de Michael. Pra mim ficou claro que na época ele ganhou dinheiro pra participar da divulgação desse boato e pelo visto não está ganhando mais nada pra persistir nessa estória.
    Eu tenho certeza que isso é mentira. Devemos sempre nos lembrar que Michael dizia para não confiarmos nos tablóides, isso é puro tablóide. Sem mais.

    ResponderExcluir
  2. Apoiadíssima miga Fernanda.
    Michael já disse não ser gay e ponto.

    Se acaso ele fosse teria assumido, Michael nunca foi preconceituoso.

    Esse Jason quer aparecer, só isso.
    Ele sim pode ter morrido de amores e desejos por Michael, afinal Michael desperta um tcham em todos. (muitos homens já assumiram ter sentido uma sensação de desejo que vem de Michael mesmo não sendo gays...normal, é a magia sensual de Michael.)

    Agora que esse boato foi ridículo...ah isso não resta dúvidas. Não pelo assunto homosexualismo, mas por esse cara feioso não se enxergar...aff!!
    ...ele deveria ter noção...hehehe

    cada coisa viu...
    A inveja mata e cega...e muitas vezes coloca o invejoso numa situação simplesmente ridícula.

    Michael meu fofo...I love you more...L.O.V.E.

    ResponderExcluir
  3. Acho que sua linha de raciocínio está correta, Fernanda. Secou a fonte... para que continuar com a mentira? E pensar que Michael o considerava amigo, hein?
    O outro, no entanto, continua insistindo na história: "Tivemos relações sexuais, mas não chegamos a viver um grande caso de amor". Na época ele afirmou tratar-se de um caso de amor e que eram "almas gêmeas"! Desencantou?

    Michael is not gay!

    ResponderExcluir
  4. Mentiroso tem que ter boa memória Guto e acho que não é o caso desse indivíduo.
    Quando Michael morreu, disse que eram "almas gêmeas" e agora diz que "não chegou a viver um grande caso de amor".
    Desmemoriado total kkkk

    Michael is not gay!

    ResponderExcluir
  5. Jason se contradisse. Onde foi parar a grande paixão? Certamente, trata-se de uma grande mentira.

    Acredito que, se essa fosse mesmo a orientação sexual de Michael, ele assumiria. Por isso estou com vocês:

    Michael is not gay!

    ResponderExcluir
  6. É uma história ridícula cheia de contradição, envolvendo dinheiro, que a meu ver é o que mais interessa a esse pessoal. E como faturam em nome de Michael Jackson! Seu talento serviu também para enriquecer seus exploradores.

    Também acho que essa história é puro tabloide. Ele passou a vida sendo perseguido por eles e pelo visto vai continuar por mais tempo a perseguição. Mesmo estando morto!

    Acho também que "Michael is not gay!" (nada contra os gays).

    ResponderExcluir
  7. Michael sempre declarava que não era gay e é nele que eu acredito. Por que as pessoas insistem em contrariá-lo? Porque agindo assim elas faturam em cima dele. Michael era uma mina de dinheiro.

    Nunca dei ouvidos a essa história fantasiosa desse Jason. Ainda mais agora que o conto de fadas virou uma história da carochinha. E as almas gêmeas? Mentiroso!

    Quem tem um amigo como esse Arnold Klein não precisa de inimigo!

    Michael is not gay!

    ResponderExcluir
  8. São ridículos esses rumores do MJ, eles só o falam hoje porque ele morreu; ainda bem que existe quem o defenda hoje. Parabens em manter a memoria do nosso king viva. Vocês aceitam fazer parceria? Abração.
    [pedrowood.blogspot.com]

    ResponderExcluir
  9. Nem eu acredito que Mike era gay, pois ele teria assumido. Os tabloides é que cismaram com isso.

    L.O.V.E

    ResponderExcluir
  10. Pelo que Lisa Marie deu a entender quando falou que Michael queria participar de uma sessão espírita para saber se era verdade que Elvis não aprovaria o casamento da filha com ele,parece que ele era muito preocupado com o que os outros dizem sobre ele.Pode até ser que ele não seja preconceituoso quando se trata dos outros,mas quando se trata dele mesmo,que me desculpe os fâs,coisa que eu também sou,ele jamais admitiria algo a seu respeito que causasse polêmica,mesmo sabendo que suas mudanças físicas já eram motivo para isso.Ele e nós sabemos que a imprensa não daria sossego com mais esse fato,isso tanto o incomodava que ele compôs a música Leave-me alone(deixem-me em paz)em protesto contra os tabloides sensacionalistas.

    ResponderExcluir