terça-feira, 27 de abril de 2010

'Em chamas'

As portas se abrem. Michael Jackson se vira e começa a dançar. Explosivos são acionados. Uma forte claridade toma conta do palco. A luz volta ao normal, e é possível ver uma chama na cabeça do denominado Rei do Pop. Ele continua a gravação. Após notar a chama no couro cabeludo, MJ dá rápidos giros e o fogo é contido por um extintor de incêndio. Pode-se ver Michael sendo levado para a ambulância, com um 'rombo' na cabeça.


Foram esses os acontecimentos da gravação feita por Michael Joseph Jackson para um comercial que promovia a Pepsi. Ao contrário do que muitos pensam, ele não queimou apenas o couro cabeludo, mas também o rosto, com queimaduras de 2° e 3° graus.


O Rei do Pop foi levado ao hospital enrolado num cobertor, com uma faixa na cabeça e com a luva de Billie Jean. Seus fãs fizeram um mutirão na porta do hospital, desejando melhoras. Graças a dor demasiada, ele, mesmo contra a sua vontade, teve que tomar analgésicos. Alguns dizem que foi por causa desse acidente que Michael Jackson ficou dependente de medicamentos.


Concluímos, então, que as consequências dessa tragédia não foram apenas as queimaduras. Esse trágico acidente trouxe problemas futuros para Michael, como, por exemplo, o 'vício' em analgésicos. O Rei do Pop recebeu, da Pepsi, uma indenização de 1,5 milhão de dólares, que foi doado para um hospital de queimados.



Vejam vídeos do acidente:

Youtube 1

Youtube 2



® 2010 – MJJ FC – Os direitos autorais do texto pertencem só e exclusivamente a seu autor. É unicamente dever do autor garantir a integridade do mesmo.

Um comentário:

  1. Parecia que ele estava prevendo o que iria acontecer. Os dias, que antecederam à gravação, foram angustiantes para Michael. Ele dormia mal, ficou tenso. Não queria fazer essa publicidade da Pepsi (ele nem gostava dessa bebida!). Mas, finalmente, chegou o dia e ele foi. E deu no que deu. Como todo mal traz um bem, ganhou a área de queimados do hospital. Foi mais um ato humanitário do Rei.

    ResponderExcluir